Início > Arciprestados, Conselhos Pastorais, Igreja, Jubileu da Misericórdia, Peregrinações > Moimenta, Sernancelhe, Tabuaço: Conselho Pastoral Arciprestal

Moimenta, Sernancelhe, Tabuaço: Conselho Pastoral Arciprestal

arci-Moimenta-tabuaço

(foto de arquivo)

No passado domingo, 17 de abril, o Conselho Pastoral Arciprestal reuniu para fazer avaliação das Atividades Pastorais conjuntas (Jornada das Catequistas, Caminhada Quaresmal, Jornada das Famílias, Visitas Pastorais) e para o lançamento de outras iniciativas que envolvem o Arciprestado e a Diocese, com incidência na Peregrinação Arciprestal ao Santuário da Lapa e DIA DA FAMÍLIA DIOCESANA, a realizar no espaço deste Arciprestado, no referido Santuário, no próximo dia 25 de junho.

A reunião foi moderada pelo Coordenador Pastoral deste Arciprestado, o reverendo Pe. Diamantino Alvaíde. Depois da Oração inicial, a Ordem de Trabalhos previamente enviada aos membros do Conselho e aos seus párocos.

Esta reunião contou com a presença do Coordenador Pastoral da Diocese de Lamego para, em conjunto, refletirmos o Dia da Família Diocesana. Por este motivo, o Pe. Diamantino deu a palavra ao reverendo Cón. José Manuel Melo que explicou o sentido do Dia da Família Diocesana, recordando a primeira edição, realizada no Santuário de Nossa Senhora dos Remédios, em Lamego, os momentos de celebração e de convívio, contextualizando os membros deste Conselho para poderem emitir sugestões. Tendo em conta o lema pastoral da Diocese – Ide e fazei da Casa de Meu Pai casa de Oração e de Misericórdia – será dado destaque à oração e liturgia e à temática da misericórdia. Por um lado, a realização deste Dia da Família Diocesana num dos Santuários mais importantes da Diocese, que é Jubilar e cuja Porta Santa da Misericórdia convida à peregrinação para a atravessar, o que se terá em conta na preparação desta jornada. Se no ano anterior a família esteve em maior destaque, este ano estarão em maior evidência os Acólitos, com as suas túnicas, sobretudo na Eucaristia. Haverá tempo para encenar uma ou outra parábola da misericórdia. Foram refletidos horários, espaços, sugestões, que serão levadas ao Conselho Diocesano de Pastoral, no próximo dia 28 de maio, ocasião na qual se formará uma Comissão para concretizar as diferentes propostas para que este seja um dia jubiloso para toda a Diocese.

Aproveitando a presença neste Conselho, o Cónego Melo relembrou a realização dos Cursilhos de Cristandande, entre os dias 22 e 25 de abril, das Senhoras, na Obra Kolping, em Lamego, dos Homens, no Seminário Menor de Resende. O encerramento far-se-á em conjunto, na cidade, com a Peregrinação à Porta Santa da Sé Catedral.

O Conselho Pastoral Arciprestal prosseguiu com a avaliação das Atividades Pastorais já realizadas, Jornadas de Catequistas e das Famílias, Caminhada Quaresmal, 24 Horas para o Senhor. Oportunidade para realçar a alegria daqueles que se envolveram, apontando aspetos a ter em conta no futuro. Quanto à catequese, dar mais ênfase à dimensão prática, sem descurar a parte teórica; quando à temática da família, a necessidade de pensar os CPM ou Jornadas com grupos de trabalho (workshops), para namorados, noivos em preparação para o Matrimónio, casais, avós…

Como partilha e motivação, foram apresentadas diversas maneiras de viver o Mês de Maria, com paróquias a privilegiarem a oração em família, com a Imagem de Nossa Senhora de Fátima a passar de família em família, com a possibilidade de se valorizar a recitação do terço nas capelas, “obrigando” a família a ir receber a Imagem à Capela e a participar na comunidade, ou valorizando o terço em comunidade.

A Peregrinação Arciprestal ao Santuário da Lapa, no dia 4 de junho, foi outra iniciativa pastoral que esteve em destaque. Parte significativa do percurso far-se-á a pé, com pontos de encontro das paróquias, com as paróquias de Tabuaço a juntarem-se às de Moimenta da Beira, peregrinando em conjunto a pé, e as de Sernancelhe peregrinarem do mesmo modo, para que todos possamos conviver ao almoço. Na parte de tarde, momento para confissões e Entrada na Porta Santa, integrando a dinâmica da Novena de Nossa Senhora da Lapa, com possíveis ajustamentos.

O Conselho Pastoral Arciprestal tem sido um desafio muito interessante para as comunidades, nas quais se incluem os seus párocos, respondendo-se desta forma à corresponsabilidade bastismal-eclesial e com todo um caminho (ainda) a percorrer.

O Arcipreste, in Voz de Lamego, ano 86/22, n.º 4359, 19 de abril de 2016

  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: