Início > Editorial, Evangelho, , Igreja, Jesus Cristo, Jovens, Oração, Sacerdotes, Vocações > PADRE PASTOR | Editorial Voz de Lamego | 12 de abril de 2016

PADRE PASTOR | Editorial Voz de Lamego | 12 de abril de 2016

s2

Semana a semana, a Voz de Lamego quer chegar aos diocesanos de Lamego, por cá residentes ou noutros pontos do país, e mesmo em outros lugares do mundo,  assumindo-se mensageiro do que se passa e se vive na região que abarca a Diocese de Lamego e a na Igreja, como porção do Povo de Deus, Diocese, formada pelas 223 paróquias, pelos serviços pastorais, pelo diferentes grupos eclesiais.

Cada edição traz informação, mas também a reflexão de vários colaboradores, numa dinâmica inspirada na Vida, no Evangelho, em Jesus Cristo, na História, no dia a dia.

O Editorial, do seu Diretor, Pe. Joaquim Dionísio, é a porta de entrada para a leitura do Jornal Diocesano. Esta semana, o Editorial é dedicado ao Domingo do Bom Pastor. Boa leitura. Continuação de semana feliz.

PADRE PASTOR

Por estes dias, as atenções estão voltadas para a Exortação do Papa, mas, na proximidade do domingo do Bom Pastor, esta coluna não poderia esquecer os pastores que, por essa Igreja fora, vivem a sua missão e a quem saudamos.

Porque Deus serve-se de seres limitados e frágeis para, através deles, estar presente para os homens e agir em favor deles. É verdade que às vezes são notícia pelos piores motivos (como o avião quando cai, lembrou o Papa), mas quanto bem é semeado e testemunhado pelos nossos sacerdotes?

Pastor da comunidade, servo da comunhão, o presbítero é um cristão e um discípulo junto dos seus irmãos, a quem procura guiar, mas que também é guiado pelo Espírito. Com os olhos postos no único Pastor, para não perder o rumo e o ritmo, o padre é pastor no meio do seu povo. Não para dominar, mas para servir. Porque o povo de Deus é a sua razão de ser.

A missão do padre é procurar, por palavras e por acções, que todos conheçam Cristo e o seu amor e O sigam de verdade. E sabe que “a eficácia do seu ministério está condicionada pela autenticidade e pela fidelidade com que o vive” (E. Bianchi, Aos Presbíteros, p. 15).

O padre é hoje enviado como pastor para uma sociedade menos crente e mais exigente, marcada pelo relativismo e pelo secularismo, onde o laicismo ateu e o erotismo envolvente dificultam a missão. Os desafios são muitos e nem sempre, ao trabalho esgotante de semear, corresponde a eficácia desejada de ver crescer.

Só a paixão por Cristo permitirá ao padre enfrentar os desafios diários e vencer um certo cansaço espiritual ou a rotina que tendem a instalar-se, evitando a paralisia ou a morte pastoral do pastor e da paróquia.

in Voz de Lamego, ano 86/21, n.º 4358, 12 de abril de 2016

  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: