Início > Deus, Evangelho, , Igreja, Jesus Cristo, Jubileu da Misericórdia, Mensagem, Opinião > AMOR MAIOR | Editorial Voz de Lamego | 22 de março

AMOR MAIOR | Editorial Voz de Lamego | 22 de março

4355-1

Com o Domingo de Ramos na Paixão do Senhor, entramos na Semana Maior da nossa fé. O Pe. Joaquim Dionísio sublinha, em Editorial da Voz de Lamego, esta semana, este Amor Maior, porque Deus Se revela com toda a força do amor que nos liberta:

AMOR MAIOR

A Semana Santa, durante a qual celebramos a Paixão e Ressurreição do Senhor, revela-nos um Deus-Amor que vem ao nosso encontro, não para dominar ou aniquilar, mas para perdoar e elevar. Eis diante de nós o convite à contemplação de um Deus que caminha entre nós e permanece connosco, que nos ensina a servir e nos alimenta na peregrinação para a eternidade.

O Senhor que é levantado na cruz continua a atrair muitos, a escandalizar alguns e a provocar indiferença aos curiosos que vêem de longe.

A cruz, que continua a escandalizar e a incomodar os protagonistas de um laicismo que pretende “empurrar” a fé cristã para a sacristia, é a prova desse amor sem medida que vivifica, “o mistério do aniquilamento de Deus, por amor” e não é um ornamento ou uma obra de arte.

A cruz que encontramos na paisagem, que desenhamos quando nos benzemos, que transportamos ou guardamos como símbolo identificador é a recordação contínua de Alguém sempre presente e vivo que nos convoca, provoca e de nós espera uma resposta merecedora da Sua dádiva.

Neste ano jubilar, contemplar a cruz é tomar consciência do dom da misericórdia e assumir, livre e responsavelmente, o dever de o agradecer e testemunhar. E nem sempre é fácil seguir o exemplo do bom samaritano ou imitar o Senhor que, na cruz, ainda tem forças para perdoar! Não há amor que não seja exigente nem caminho isento de perigos ou momentos de prova.

A cruz, sinónimo de morte, dor, perseguição ou abandono continua a pesar e a fazer sofrer tantos e tantos com quem nos cruzamos. Mas testemunhamos também a presença, o conforto e a alegria de tantos “Cireneus” que, acompanhando e aliviando, “passam fazendo o bem”.

A cruz de Cristo é sinal de um amor maior que liberta.

in Voz de Lamego, ano 86/18, n.º 4355, 22 de março de 2016

  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: