Arquivo

Archive for 28/01/2016

Somos o Povo de Deus | Festa da Catequese

festa da igreja 2016 c

A noção de Igreja como sendo o conjunto dos Filhos de Deus é uma noção pouco presente na nossa mente; só assim se justifica o pouco cuidado que muitos de nós tem em cuidar e acarinhar a “nossa Igreja”, estando presente, colaborando, sendo assíduo ás celebrações, etc. Como se a Igreja fosse responsabilidade de “outros” e meu apenas o usufruto (quando me conviesse, claro).

Desde o início da catequese a ideia de Povo de Deus formado por todos os cristãos, todos irmãos e iguais aos olhos do Senhor é gradualmente incutida nas crianças ; todos diferentes, cada um com as suas virtudes, as suas manias, os seus defeitos, as seus características , mas assim feitos por Deus e desse modo devendo ser aceites como são pelos irmãos, com carinho, tolerância, união, amor e entreajuda.

É este Povo que se aceita e acolhe o Outro, que se une para orar na Casa de Deus, que forma a Igreja.

A Casa de Deus, o edifício, é muito bonito, propenso á reflexão e á oração, mas é apenas uma igreja (propositadamente com minúscula); é um símbolo, não é o essencial. O essencial é quem a preenche, és tu, sou eu, somos todos os enchemos os seus bancos, os que prendem o olhar no altar, os que elevam as suas preces ao Senhor.

É este conceito que os meninos e meninas do 5º ano festejaram este domingo, assumindo o compromisso de serem Igreja com toda a comunidade, e, num gesto simbólico, colocando a sua fotografia numa representação gráfica de uma igreja como prova da sua vontade de estar presente na vida paroquial, junto dos seus irmãos.

Testemunhado por pais e familiares e por toda a comunidade presente, deram exemplo a muitos que talvez possam repensar o seu empenhamento e reforçaram a vontade de quem já participa.

As crianças da catequese foram a assistência mais entusiasmada, mais curiosa e mais participativa, prova de que sentem como seu qualquer evento protagonizado pelos seus colegas e têm já a noção de Família em Cristo.

É esta unidade a base da Igreja que estamos a construir todos os dias.

IM, in Voz de Lamego, ano 86/10, n.º 4347, 26 de janeiro de 2016

CAMINHAR JUNTOS | CONSELHO DIOCESANO DE PASTORAL

527829_499748773419504_604595958_n

  1. Na manhã do último sábado, dia 23, na Casa de São José (Lamego) e com a presença de D. António Couto, reuniu o Conselho Diocesano de Pastoral. Apesar das ausências, algumas justificadas, o encontro decorreu de forma serena e profícua, cumprindo a agenda previamente enviada aos respectivos membros, oriundos das diversas realidades diocesanas. A sinodalidade eclesial é um bem que dinamiza as comunidades, responsabilizando e favorecendo a participação, tornando possível a visão da Igreja como um “nós” onde cada baptizado é sujeito.
  1. Após a oração inicial e a aprovação da acta da reunião anterior, os conselheiros foram convidados a partilhar experiências, impressões e conclusões quanto à forma como tem decorrido o ano pastoral. Uma partilha que identificou diferenças de ritmo, mas que sublinhou, com alegria e gratidão, o caminho já percorrido, as dinâmicas que tendem a implantar-se e uma maior participação dos fiéis leigos na vida diária das comunidades, dos grupos e movimentos. Apontaram também a necessidade de melhorar a articulação entre todos, nomeadamente através de uma comunicação e partilha mais atempadas e generalizadas.
  1. A evangelização é a finalidade primeira de toda a acção pastoral e responsabilidade partilhada por todos os baptizados, tal como se afirma no lema pastoral deste ano: “Ide e fazei da casa de meu Pai Casa de Oração e de Misericórdia”. Um percurso nem sempre isento de dificuldades, mas onde semear continua a ser urgente, nomeadamente através do testemunho, da proximidade e da atenção a todos. É verdade que há desafios novos, nomeadamente trazidos pela linguagem, pela indiferença ou demissão da família no acompanhamento e vivência da fé. Mas o Mestre manda lançar as redes e a diocese vai cumprindo a missão.
  1. O diálogo prosseguiu depois com a partilha de sugestões, mais concretamente sobre a vivência do Ano da Misericórdia em curso e sobre a preparação do Dia da Família diocesana, marcado para o Santuário de Nossa Senhora da Lapa, para o dia 25 de Junho.
  1. Assumindo e louvando o muito que se vai fazendo em algumas paróquias, zonas e arciprestados, foi sugestão generalizada a aposta na formação, nomeadamente no campo da oração. Será por aqui, onde os párocos assumem particular responsabilidade, que uma melhor compreensão da fé poderá conduzir a um compromisso e testemunho mais visíveis e duradouros.
  1. O Coordenador da Pastoral, Cón. José Manuel Melo, reforçou o convite para o encontro de formação/oração para colaboradores paroquiais, a realizar no próximo dia 13 de fevereiro, em três locais da diocese. E anunciou também o envio de material de apoio a todas as paróquias tendo em vista a vivência da fé em família durante a Quaresma que se aproxima (10 de fevereiro).
  1. O nosso bispo encerrou o encontro congratulando-se com a presença de todos, agradecendo o contributo de cada um e motivando a uma continuidade fiel e criativa na vivência e testemunho do Evangelho. Salientou, ainda, a necessidade de repensar a composição deste órgão consultivo, de forma a alargar a visão da realidade diocesana.

A próxima reunião deste Conselho acontecerá no próximo dia 28 de Maio.

J.D., in Voz de Lamego, ano 86/10, n.º 4347, 26 de janeiro de 2016