Início > Eventos, Notícias > Arquivo Museu diocesano de Lamego | SANTIAGO POR PORTUGAL

Arquivo Museu diocesano de Lamego | SANTIAGO POR PORTUGAL

17186_774764569288706_3961361946692413754_n

A exposição “Santiago por Portugal” encontra-se aberta ao público no Arquivo Museu Diocesano de Lamego. Um espólio de pintura, ourivesaria, escultura e documentos escritos e arqueológicos, oriundos de várias regiões de Portugal. Um património da Ordem de Santiago da Espada, de Santiago que é venerado em Compostela, mas que em Portugal fez história.

Intitula-se “Santiago por Portugal” e é uma exposição que foi inaugurada no dia 9 de junho, pelo Exmo. Presidente da República português, o Sr. Professor Aníbal Cavaco Silva. Foi organizada pelo Museu da Presidência da República, com a colaboração da Diocese de Lamego e da Câmara Municipal de Lamego.

Pode encontrar-se um vasto espólio de pintura, ourivesaria, escultura, assim como alguns documentos escritos e arqueológicos, sendo que algumas obras são consideradas tesouros nacionais, outras ainda que, pela primeira vez, saíram do seu local de exposição. As peças derivam de diversas regiões de Portugal, desde museus, instituições e particulares.

Retrata a história da Ordem de Santiago pelo território nacional, desde a Idade Média até ao século XX. Relembra as diversas Ordens Religioso-Militares, estando ao serviço de Deus e do ideal de cavalaria, tomando posição relevante a Ordem de Santiago da Espada, iniciada em Cáceres no ano de 1170, com o apoio do rei de Leão, D. Fernando II. A mesma Ordem, que chegou a Portugal pela mão de D. Afonso Henriques, em 1172.

A exposição mostra-nos a passagem da Ordem Militar a condecoração honorífica.

A sede portuguesa da Ordem, depois de ter passado por Alcácer do Sal, Palmela e Mértola, fixa-se em Palmela, na igreja do convento, em 1482 (até a extinção das Ordens, em 1834), decisão do infante D. João, filho de D. João I. No século XVI, as Ordens congregam-se à Coroa, sofrendo profundas alterações e, no século XVIII, D. Maria I investe na apresentação e uso das insígnias, como tratamento sublime, com a criação da Banda das 3 Ordens (Cristo, Avis e Santiago da Espada). Já nos séculos XIX e XX, são distinguidas diferentes categorias, para condecorar personalidades de Estado.

Esta exposição está patente ao público no Arquivo Museu Diocesano de Lamego, de terça a domingo (10h-13h; 14h-18h). Não deixe de visitar, pelo seu valor patrimonial e, acima de tudo, pela preciosidade histórica, aquela que é a mais rica exposição até hoje exibida no Museu Diocesano.

Pode ainda visitar a exposição permanente do Museu, de arte sacra, da Diocese de Lamego, nomeadamente peças pertencentes à Mitra, ao Cabido, a algumas das paróquias e ainda aos mosteiros de Ordem de Cister.

Lucília Monteiro, in Voz de Lamego, n.º 4320, ano 85/34, de 7 de julho de 2015

  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: