Arquivo

Archive for 09/07/2015

ORDENAÇÕES PRESBITERAIS

_MG_7336

A Igreja Diocesana de Lamego está em festa e dá graças ao Senhor pela alegria de ver chegar ao ministério sacerdotal dois dos seus membros que um dia escutaram a voz do Bom Pastor que os chamou e agora envia para a Sua messe, como sacerdotes.

No passado dia 5 de Julho, Domingo, na nossa Sé Catedral, D. António Couto ordenou presbíteros, o Diácono Fabrício António Pinheiro Correia, natural da Paróquia do Santíssimo Salvador de Penajóia, Lamego. Fez o seu estágio pastoral, durante o último ano, no Seminário Menor de Nossa Senhora de Lourdes, Resende; e o Diácono Valentim Manuel Moreira Fonseca, natural da Paróquia de Nossa Senhora das Candeias de Ferreiros de Avões, Lamego. No último ano realizou o seu estágio pastoral nas paróquias de Nossa Senhora do Pranto de Vila Nova de Foz Côa, Santo Amaro e São Pedro de Mós do Douro, da Zona Pastoral de Vila Nova de Foz Côa.

Pelo dom do Espírito Santo recebido na sagrada ordenação, os presbíteros tornam-se indispensáveis cooperadores e conselheiros do Bispo, no ministério e múnus de ensinar, santificar e apascentar o Povo de Deus, a partir do mesmo e único sacerdócio e ministério de Cristo (Cf. PO 7).

Às comunidades de origem destes neosacerdotes, particularmente às suas famílias, párocos e catequistas, bem como às comunidades onde estiveram a trabalhar em tempo de estágio pastoral, fica aqui uma palavra de verdadeira amizade e gratidão, como também se pede que continuem a rezar para que mais e santas vocações sacerdotais e vocações de especial consagração, surjam  na nossa Diocese de Lamego.

Ao Padre Fabrício e ao Padre Valentim manisfestamos o desejo sincero de os ver felizes no exercício humilde, generoso e diligente da sua missão sacerdotal e rogamos a Deus e a Nossa Senhora que os acompanhem na nova etapa da suas vidas que agora se inicia.

Pe. Vasco Pedrinho, in Voz de Lamego, n.º 4320, ano 85/34, de 7 de julho de 2015

Novos Sacerdotes

_MG_7279

A Sé de Lamego acolheu os muitos fiéis que ali se deslocaram na tarde do primeiro domingo de julho para participarem na ordenação sacerdotal dos diáconos Fabrício Pinheiro e Valentim Fonseca. Uma celebração presidida por D. António Couto e que contou também com a presença de D. Jacinto Botelho, cerca de oito dezenas de sacerdotes e muitos familiares e amigos que vieram de várias paróquias da diocese.

O nosso presbitério soma mais dois membros e a Igreja pode contar com dois novos sacerdotes que, nos próximos dias, ficarão a saber qual a missão pastoral que a diocese lhe confia. Num tempo em que vai diminuindo o número daqueles que se dispõem a servir a Igreja como ministros ordenados, damos graças a Deus por estes dois jovens, bem como pelas respectivas famílias e por todos quantos participaram na sua caminhada vocacional e formativa.

A cerimónia teve início às 16h e contou também com alguns sacerdotes e seminaristas de dioceses vizinhas, companheiros de formação no extinto Instituto e no agora Seminário Interdiocesano. Acontecimentos como este, aqui ou noutro local, servem também para experimentar a comunhão e a proximidade sempre bem vindas. Uma palavra também para sublinhar a presença e desempenho do Coro da Catedral, orientado pelo padre Marcos Alvim, cujas afinadas vozes contribuíram para a beleza da celebração festiva.

No final da cerimónia, depois de terem ido à sacristia e terem sido saudados pelos sacerdotes presentes, os novos presbíteros voltaram ao interior da Sé para serem saudados individualmente pelas muitas centenas de amigos presentes. Habitualmente, este momento é vivido no claustro, mas, em virtude das obras de restauro em curso, aquele espaço está encerrado.

Ao longo dos próximos dias os novos sacerdotes vão celebrar em vários locais, percorrendo espaços que conhecem desde o tempo de seminaristas. Nas suas comunidades de origem vão também presidir à Eucaristia, a “Missa Nova”: o Padre Fabrício, na Penajóia, no próximo domingo e o Padre Valentim, em Ferreiros de Avões, no domingo seguinte, dia 19.

O nosso jornal associa-se a todos os diocesanos que se alegram com este feliz acontecimento, ao mesmo tempo que felicita os novos sacerdotes e lhes deseja uma vida sacerdotal vivida com alegria e em atitude de serviço à Igreja que os ordenou, na fidelidade ao Senhor da Messe que os chamou e agora envia.

JD, in Voz de Lamego, n.º 4320, ano 85/34, de 7 de julho de 2015