Início > Ano Pastoral, D. António Couto, Eventos, , Notícias, Sacramentos, Uncategorized, Visitas Pastorais > Visita Pastoral de D. António Couto na Paróquia de Figueira

Visita Pastoral de D. António Couto na Paróquia de Figueira

 

DSC_0114

Foi com grande alegria que a paróquia de Figueira recebeu o senhor bispo D. António Couto em Visita Pastoral nos dias 11,12 e 14 de Junho

A visita iniciou-se no dia 11 como uma celebração eucarística em que foi administrado o Sacramento da Santa Unção às pessoas doentes e idosas. Foram bastantes as pessoas, que entenderam acolher essa “carícia de Deus”.

De seguida o senhor Bispo visitou os doentes acamados que o receberam com grande alegria e candura. Foi acompanhado pelo pároco da freguesia, padre José Melo, e por um pequeno grupo de pessoas, integrando alguns crismandos. Foi oportunidade para percorrer algumas ruas de Figueira, ficando a conhecer melhor a nossa realidade.

Encontro com os colaboradores da paróquia

Pelas 20.30 da houve um encontro com os colaboradores paroquiais. O pároco apresentou ao senhor Bispo todos os colaboradores da paróquia, envolvidos nos diversos movimentos de espiritualidade e serviços. O senhor Bispo referiu a importância dos leigos na Igreja e deu ênfase aos que fazem voluntariado dentro da paróquia, pois é através destes que se dá o movimento, a realização e a mudança no âmbito do conhecimento, do desenvolvimento e da energia para o bem-estar da paróquia de Figueira. Fez questão de contar um enxerto da sua vida em terras de Moçambique, onde o ponto relevante foi o voluntariado, a dedicação e o zelo dos leigos, que durante largos anos sem a presença e nem sequer a visita de um padre, viveram e cultivaram a fé cristã, nomeadamente pela ação dos catequistas, dos ministros extraordinários da comunhão e das pessoas encarregadas dos serviços da caridade.

Este encontro foi o aperitivo para um jantar convívio aberto a toda a comunidade. Foi significativa a presença dos cristãos de Figueira e interessante a maneira como o senhor Bispo se fez presença, confraternizando, distribuindo sorrisos, abraços, agradecendo por sermos assim felizes e cheios de criatividade.

Catequese às famílias

No dia 12, pelas 21.00 deu-se o encontro com as famílias. O salão da Junta de Freguesia apresentava uma boa moldura humana, com gente de todas as idades. Em linguagem simples o Senhor Bispo falou-nos da dignidade do ser humano, homem e mulher, a partir dos relatos bíblicos da criação.

Foi um encontro muito participativo em que o senhor Bispo ao longo do seu discurso interagiu com os participantes tornando a comunicação mais próxima e familiar.

Eucaristia final

O dia 14 foi o último dia da Visita Pastoral. À sua chegada, pelas 10.30,  no Largo do Santo houve uma salva morteiros, a entrega de um ramo de flores e um discurso de saudação, proferido pelo Presidente da Junta, senhor João Rebelo, em nome de todos, agradecendo os momentos dispensados a esta freguesia.

Seguiu-se a Eucaristia na Igreja Paroquial. Foi uma Eucaristia muito participada por todos, tendo os que receberam o sacramento do crisma (22 pessoas, jovens e adultos) um lugar especial de intervenção. Para além do nosso pároco esteve também presente o senhor padre Filipe, que foi pároco desta freguesia durante muitos anos. Na homilia o senhor Bispo, tendo em conta a liturgia do dia, que nos falava do reino de Deus e da semente, desenvolveu a dinâmica da semente aplicada à nossa vida. “A semente… Isto é, tudo começa na terra, e depois, só cresce, se for regado com amor”. Explicou também o sentido do crisma a partir da unção com o óleo perfumado, “derramado de forma a entrar na cabeça e a descer ao coração”,  transformando assim o nosso ser.

Para finalizar houve o almoço em que, para além dos membros do Conselho Económico Paroquial e da Junta de Freguesia de Figueira, esteve presente uma representação da paróquia de Queimadela, que nessa tarde iria também viver o encerramento da Visita Pastoral.

A Visita Pastoral terminou. O senhor bispo foi presença amiga de todos os moradores da freguesia de Figueira, anunciando a ternura de Deus. Algo de novo terá sido ativado em nós. Agradecemos as sementes lançadas nos nossos corações e acreditamos que darão muitos frutos.

Marlene Cardoso / Marta Magalhães / P. José Melo,

in Voz de Lamego, n.º 4318, ano 85/31, de 16 de junho de 2015

  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: