Início > Editorial, Eventos, Mensagem, Papa Francisco > LOUVADO SEJAS | Editorial Voz de Lamego | 16 de junho de 2015

LOUVADO SEJAS | Editorial Voz de Lamego | 16 de junho de 2015

louvado_sejas

A edição desta semana da Voz de Lamego, a começar pela primeira página, destaca o DIA DA FAMÍLIA DIOCESANA que se realiza no próximo dia 27 de junho, na Carreira Central do Santuário de Nossa Senhora dos Remédios, para que a Diocese, com as suas paróquias e movimentos, em clima de festa e de partilha de fé se encontrem para se sentirem parte integrante desta família diocesana.

como habitualmente, muitos outros temas, reflexões, notícias, eventos a realizar, na região, na Diocese, e no mundo. Destaque para a Visita Pastoral de D. António Couto no Arciprestado de Lamego, desta feita em Figueira e em Queimadela, que preenche as páginas centrais desta edição.

O Editorial, da responsabilidade do reverendo Pe. Joaquim Dionísio, Diretor da Voz de Lamego, faz eco da próxima encíclica do Papa Francisco, “Laudato Si”, dedicada ao ambiente.

LOUVADO SEJAS

Na próxima quinta-feira, 18 de junho, o Papa Francisco oferece ao mundo uma nova encíclica, Laudato Si (louvado sejas), cujo tema é a questão ecológica. Um texto anunciado por Francisco há alguns meses e publicado agora para e alertar o mundo e sensibilizar os participantes que participarão na cimeira sobre o ambiente, em Paris, dentro em breve. Mais uma vez, a Igreja, pela voz do Papa, atenta e disponível para cuidar do que é de todos, cumprindo a ordem do Criador.

A ecologia, dito de forma simples, ocupa-se do estudo e análise da relação que existe entre os seres vivos e o meio que os rodeia. A palavra é formada por dois vocábulos gregos: “oikos”, que significa “casa”, e “logos”, que pode ser traduzido por “estudo”. Assim, ecologia pode definir-se como “estudo do meio em que vivemos”.

O mundo está cheio de vida. É verdade. Mas, como todo o vivente, é atravessado por doenças. E, digamo-lo com clareza, as doenças de hoje são violentas. Chamam-se amor ao dinheiro e ao consumo, a voracidade e o gosto pelo poder, mas também o saber sem moral.

A preservação deste mundo exige compromissos duradouros e abrangentes, por forma a não ser irremediavelmente deteriorado e assim “entregue” às gerações futuras.

Por mais que o conhecimento e os meios avancem, a sede do absoluto nunca será saciada com dinheiro, técnica, poder ou comunicação.

Não sabemos o que será a encíclica do Papa, mas as duas primeiras palavras “Laudato Si” que a designam (em latim, pelas quais será conhecida) oferecem um tratamento para curar as doenças: o louvor.

Admirar. Louvar. Reconhecer o que faz o outro, o que faz o Outro. Ali está a fonte de alegria.

in Voz de Lamego, n.º 4318, ano 85/31, de 16 de junho de 2015

  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: