Início > Editorial, Mensagem > AFINAR A PRONTIDÃO | Editorial Voz de Lamego | 9 de dezembro

AFINAR A PRONTIDÃO | Editorial Voz de Lamego | 9 de dezembro

Editorial

Dia seguinte à solenidade da Imaculada Conceição, a edição da Voz de Lamego, de 9 de dezembro, disponibiliza a homilia de D. António Couto, proferida na Sé Catedral de Lamego, no respetivo Pontifical. Mas muitos e diversificados, como habitualmente são as notícias e os textos de reflexão. Destaca-se nesta edição a vivência do Advento que nos prepara para o Natal, com as campanhas de solidariedade e a reflexão de muitas situações que abertamente contradizem os valores do Natal.

O Editorial proposto pelo Diretor, Pe. Joaquim Dionísio ambienta-nos para uma leitura profícua, desafiando-nos a afinar a nossa prontidão, seguindo de perto a prontidão de Nossa Senhora…

AFINAR A PRONTIDÃO 

Em pleno Advento, a figura de Maria acompanha-nos e motiva-nos a avançar, cumprindo “o que Ele nos diz”. E é reconfortante ter Maria por companhia, a olhar para nós e por nós e, na sua simplicidade, a apontar-nos para mais alto.

Na Exortação que nos ofereceu, o Papa Francisco apresentou Maria como a “Senhora da Prontidão”, para sublinhar “uma dinâmica de justiça e ternura, de contemplação e caminho para os outros”, fazendo dela um “modelo eclesial para a evangelização” (EG 288).

Falar de “prontidão” é referir a disponibilidade, a presteza, de quem está pronto e obedece, de quem facilmente compreende e executa sem demoras. Mas, como nos ensina o Evangelho, ninguém estará pronto se não estiver atento e ninguém protagonizará prontidão de não estiver disponível…

O Advento é uma oportunidade para afinarmos a nossa prontidão. Escutamos sucessivos apelos evangélicos para mudar e contínuos convites eclesiais para participar, mas quantas vezes estamos prontos para concretizar e disponíveis para dizer sim? Sejamos sinceros: às vezes a nossa prontidão fica-se pelas palavras e a “zona de conforto” não deixa ir além das intenções! Dito de outra maneira, a prontidão pode “medir-se” pela continuidade entre o que se diz e o que se faz.

O Criador concede-nos meios, dons e capacidades que nos tornam aptos para viver e crescer; os sacramentos conferem-nos graças que fortalecem e santificam; o baptismo torna-nos membros do Corpo de Cristo; a fé orienta-nos e mantém viva a esperança; a Igreja acolhe-nos e acompanha-nos… Tudo e todos contribuem para estarmos prontos, mas compete a cada um dar o passo em frente.

E com gratidão, louvamos tantos exemplos de pessoas que, à nossa volta e como Maria, protagonizam uma prontidão que nos edifica e estimula.

in VOZ DE LAMEGO, n.º 4292, ano 84/54, de 9 de dezembro de 2014

  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: