Início > Editorial, Mensagem, Seminários, Vocações > ESCUTAR E RESPONDER |Editorial Voz de Lamego | 11 de novembro

ESCUTAR E RESPONDER |Editorial Voz de Lamego | 11 de novembro

editorial

Depois da primeira página, partilhamos agora o EDITORIAL, no qual do Diretor, Pe. Joaquim Dionísio, relaciona a escuta com a vocação, e com a resposta ao chamamento de Deus.

Muitos motivos de interesse para ler a Voz de Lamego, e oportunidades para aprender, refletir, meditar, envolver-se na missão evangelizadora da Igreja.

ESCUTAR E RESPONDER

Entre os cinco sentidos, dizem que os ocidentais privilegiam a visão. Habituamo-nos a contemplar para descrever, a olhar para repousar, a admirar para sentir, a encontrar na paisagem o que retratar na pintura ou relatar na escrita. Para nós, ver é fazer parte da paisagem e contemplar é saborear a vida. Dizem que os orientais privilegiam o ouvido.

Daqui se percebe a nossa maior facilidade em falar, apresentar, descrever… e o sacrifício que representa, às vezes, ter que ouvir. Quantos mestres não há que se deleitam quando são ouvidos, mas que não escondem o desconforto quando têm que ouvir?

Ouvir custa! Seja porque o conteúdo é repetitivo, pouco atractivo ou apresentado com deficiências; seja porque não há empatia com o interlocutor; seja porque não partilhamos pontos de vista semelhantes; seja porque nos corrigem ou provocam…

Escutar exige esforço e demonstra respeito. E não basta dizer que é importante fazê-lo ou escrever muito sobre o assunto; é fundamental exercitar (pastoral do acolhimento e da escuta). A começar na família: um pai ou uma mãe que não saibam ouvir não conhecem verdadeiramente os seus filhos. Da mesma forma, um pároco diante dos seus fiéis ou um bispo perante os diocesanos…

É fundamental ouvir para obedecer (a mesma raiz latina). Nem sempre obedecemos – cumprir responsavelmente um dever ou desempenhar uma missão – porque não ouvimos.

Por último, sabemos como é essencial ouvir para escutar Deus: na Palavra, na oração, nos irmãos, na consciência, na natureza…

Na Semana dos Seminários que estamos a viver é importante valorizar o “ouvir”. A crise de vocações sacerdotais de que se fala pode ser reflexo da indisponibilidade para ouvir. Porque é preciso escutar para responder. Mas não será isso que acontece em tantas situações da vida, uma crise de escuta?

in VOZ DE LAMEGO, n.º 4288, ano 84/50, de 11 de novembro de 2014.

  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: