Início > Editorial, Formação, Mensagem, Opinião > OLHAR AS PEREGRINAÇÕES | Editorial Voz de Lamego | 2 de setembro

OLHAR AS PEREGRINAÇÕES | Editorial Voz de Lamego | 2 de setembro

vl_2_setembro_2014O acontecimento que neste momento marca a cidade e a Diocese de Lamego é a Festa de Nossa Senhora dos Remédios, de que o Jornal Diocesano tem feito eco e continuará a fazer. No entanto, outros temas e acontecimentos nos liga à vida da Igreja e da sociedade nesta porção do povo de Deus. Partindo das palavras do Diretor, este tempo de verão é atravessado por diversas peregrinações, Lapa e Remédios, Procissões, Romarias, Festas populares. Com a chegada dos emigrantes, há mais pessoas, mais vida, mais encontro.

A Voz de Lamego tem como principal tema de capa o Retiro de Lamego 2014, desenvolvendo a notícia, com alguns testemunhos. Outro acontecimento de relevo: as Bodas de Prata Sacerdotais, do Pe. Leonel Claro, na Paróquia de São Pedro de Penude, no dia 24 de agosto, cuja Eucaristia foi presidida por D. António Couto.

Para estarmos mais ligados uns aos outros, as diversas notícias em várias comunidades. Se queremos aprofundar a nossa vida e o sentido das nossas escolhas, diversas reflexões em temas variados.

OLHAR AS PEREGRINAÇÕES

Do peregrino temos a habitual imagem de alguém que, vindo de algum lado, passa sem se deter porque tem uma meta para alcançar. Sem deixar de olhar quem o rodeia e aceitando partilhar as razões da sua caminhada, avança sem parar.

Os peregrinos são notícia, porque vai aumentando o seu número, os seus relatos e sacrifícios são escutados e contemplados, as suas motivações questionam e a sua alegria contagia e motiva.

Sem falarmos aqui da vida como peregrinação ou do esforço individual para se encontrar, importa sublinhar o valor e a necessidade das peregrinações nas nossas comunidades. Porque, se é verdade que nunca deixaram de realizar-se, podem hoje ter outra visibilidade e serem mais frequentes, olhando para as possibilidades e os meios.

Uma peregrinação é uma oração e a oração do peregrino é, antes de mais, um louvor.

Uma peregrinação evangeliza, já que se destina a cristãos comprometidos, mas também, e cada vez mais, a pessoas que andam à procura, prontas a “peregrinar”.

Uma peregrinação propõe caminhos de iniciação a fim de melhor conhecer a bíblia, a oração cristã, a liturgia, mas igualmente a ajudar na conversão.

Uma peregrinação reforça a comunidade, porque é um tempo de vida fraternal, que permite a libertação da palavra e desperta para o louvor. Cada um segue o seu caminho interior, mas passa-se sempre alguma coisa de forte entre os peregrinos que caminham juntos.

Uma peregrinação é um envio (missão) em direcção às nossas comunidades, mas também para o mundo.

E porque o destino destas peregrinações é, quase sempre, um lugar sagrado, importa também cuidar do acolhimento e do encontro, bem como das celebrações e vivências que podem ajudar ao crescimento e à mudança. Por isso se fala tanto do papel singular dos santuários.

Pe. Joaquim Dionísio, VOZ DE LAMEGO, 2 de setembro de 2014, n.º 4278, ano 84/40

  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

<span>%d</span> bloggers like this: