Arquivo

Archive for 28/06/2014

ONU distingue trabalho de missionário: sacerdote-cirurgião

Uma das notícias que despertará a atenção dos leitores da Voz de Lamego, na edição desta semana, será certamente a notícia que se segue e que aqui reproduzimos a partir da edição escrita:

ImagemViver para servir

Há notícias que passam despercebidas da grande maioria e que são completamente ignoradas pelos grandes meios de comunicação. Neste caso, destaque para o trabalho missionário de um sacerdote-cirurgião por terras de Moçambique.

O sacerdote e cirurgião Aldo Marchesini, missionário italiano em Moçambique, foi distinguido pelas Nações Unidas com o ‘World Population Award’, destinado a premiar o trabalho por melhores condições de saúde das populações. A entrega do prémio decorreu no último dia 12, em Nova Iorque.

“Viver com os mais pobres é uma experiência extraordinária, porque pouco a pouco se compreender, como dizia Jesus, que os sábios e inteligentes não conseguem perceber os segredos do mundo, abertos, pelo contrário, aos pequenos e pobres”, referiu o religioso dehoniano.

A ONU destaca o trabalho do missionário na área da obstetrícia, sem nunca ter deixado Moçambique durante a guerra civil, na qual foi “raptado e preso várias vezes”. O padre Aldo Marchesini trabalha em Moçambique há mais de 40 anos, onde se tem dedicado ao tema da população e à assistência médica aos doentes nos hospitais por onde tem desenvolvido a sua atividade profissional.

A província portuguesa dos Sacerdotes do Coração de Jesus (Dehonianos) recorda que o sacerdote é seropositivo, tendo sido infetado com o Vírus da Imunodeficiência Humana ao operar a uma mulher seropositiva que estava a dar à luz. “O facto de ser seropositivo não o afasta das missões: em vez de ficar em Itália a cuidar da sua saúde, preferiu regressar a Moçambique e, junto dos colegas, enfermeiros e doentes, mostrar que é possível combater esta terrível doença que mata milhares de pessoas em Moçambique e no mundo inteiro”, destacam os religiosos portugueses.

in Voz de Lamego, 24 de junho de 2014, ano 84/32, n.º 4270