Arquivo

Archive for 30/05/2014

Rev. Pe. Armindo da Rocha Pinto Almeida (1949 – 2014)

Deus chamou à Sua presença na eternidade o Rev. Sr. Pe. Armindo da Rocha Pinto de Almeida, sacerdote da Diocese de Lamego.

Nascido a 16 de Julho de 1949 em Ferreiros de Tendais, concelho de Cinfães, frequentou os Seminários Diocesanos e recebeu a ordenação presbiteral a 22 de Setembro de 1974, no Santuário de N. S. dos Remédios, na cidade de Lamego.

Entre os vários encargos pastorais que lhe foram confiados, destaca-se a paroquialidade de Tarouquela e Espadanedo, e uma intensa actividade pastoral no Arciprestado de Cinfães.

Nos últimos anos, a sua vida foi marcada pela debilidade e pela doença, que viveu com serenidade e generosidade, na Unidade de Cuidados Continuados da Santa Casa da Misericórdia de Cinfães.

A celebração das Exéquias Solenes terão lugar amanhã, sábado, pelas 14h00, na Igreja Matriz de Cinfães.

A Diocese de Lamego manifesta a sua proximidade aos familiares e amigos do Rev. Sr. Pe. Armindo, agradece a Deus o dom do seu ministério e da sua vida sacerdotal e eleva férvidas preces pelo seu eterno descanso.

Categorias:Notícias

Dia Mundial das Comunicações Sociais – Mensagem do Papa

Imagem

XLVIII DIA MUNDIAL DAS COMUNICAÇÕES SOCIAIS – 2014

«Comunicação ao serviço de uma autêntica cultura do encontro»

[Domingo, 1 de Junho de 2014]

Queridos irmãos e irmãs,

Hoje vivemos num mundo que está a tornar-se cada vez menor, parecendo, por isso mesmo, que deveria ser mais fácil fazer-se próximo uns dos outros. Os progressos dos transportes e das tecnologias de comunicação deixam-nos mais próximo, interligando-nos sempre mais, e a globalização faz-nos mais interdependentes. Todavia, dentro da humanidade, permanecem divisões, e às vezes muito acentuadas. A nível global, vemos a distância escandalosa que existe entre o luxo dos mais ricos e a miséria dos mais pobres. Frequentemente, basta passar pelas estradas duma cidade para ver o contraste entre os que vivem nos passeios e as luzes brilhantes das lojas. Estamos já tão habituados a tudo isso que nem nos impressiona. O mundo sofre de múltiplas formas de exclusão, marginalização e pobreza, como também de conflitos para os quais convergem causas económicas, políticas, ideológicas e até mesmo, infelizmente, religiosas.

Neste mundo, os mass-media podem ajudar a sentir-nos mais próximo uns dos outros; a fazer-nos perceber um renovado sentido de unidade da família humana, que impele à solidariedade e a um compromisso sério para uma vida mais digna. Uma boa comunicação ajuda-nos a estar mais perto e a conhecer-nos melhor entre nós, a ser mais unidos. Os muros que nos dividem só podem ser superados, se estivermos prontos a ouvir e a aprender uns dos outros. Precisamos de harmonizar as diferenças por meio de formas de diálogo, que nos permitam crescer na compreensão e no respeito. A cultura do encontro requer que estejamos dispostos não só a dar, mas também a receber de outros. Os mass-media podem ajudar-nos nisso, especialmente nos nossos dias em que as redes da comunicação humana atingiram progressos sem precedentes. Particularmente a internet pode oferecer maiores possibilidades de encontro e de solidariedade entre todos; e isto é uma coisa boa, é um dom de Deus. Ler mais…